fevereiro 10, 2011
Mayra Caju Warren

3 comments

A gente nunca esquece …

Os curiosos que desenvolveram as primeiras bicicletas mal sabiam o quanto eram seres iluminados. Mal sabiam que essa engenhoca se transformaria em um dos objetos mais importantes do mundo! Aaaah, quantas lembranças! Quantas magrelas já passaram pela minha mão. A primeira era uma Caloi Cecizinha cor-de-rosa, com direito a lacinho, para-lama, garupa, e umas bolinhas de plástico no aro que faziam barulho à medida que eu fazia a roda girar.

Demorou para aprender a andar. Foi um trampo pro meu pai fazer com que eu o deixasse tirar as rodinhas. Custei a confiar que ele me seguraria e me daria aquele empurrãozinho. Mas depois desse sacrifício, nunca mais esqueci! A Cecizinha ficou pequena, ganhei uma Cecizona, depois uma bicicleta com quadro de alumínio e não sei quantas marchas. Foi-se o guidão torto e veio o guidão reto. Nos EUA usava uma magrela que eu aluguei do Don Smith, um pastor gente boa do Culture Crossing lá da PSU! Era uma bike bem anos 70! Dura, sem marcha. Mas como no Kansas não tem ladeira, tava tudo certo!

Hoje uso a bicicleta do Michael como meio de transporte sempre que posso. É uma bike maravilhosa! Mesmo assim, às vezes eu fico com preguiça de sair com ela, é mais fácil ir de carro. Mas eu sei que no instante que começo a descer a minha rua, fica tudo bem! Aí eu dou graças a Deus por ter ido de bike! Hoje em dia vou assim pro cursinho de manhã, uso a ciclovia/ciclofaixa quando tem, e xingo alguns motoristas mal-educados que acham que é justo brigar comigo por espaço. E apesar de ser parte da minha vida há mais de 20 anos, a bicicleta tem TUDO a ver com a minha nova vida Cajureba.

Posando com a bike aqui na minha rua! Essa não é a melhor roupinha pra pedalar, e faltou o capacete, mas como era pra ficar gatinha … fiquei!

Você deve imaginar que é MUITO mais saudável andar de bicicleta que de carro. Pode não ser a coisa mais fácil do mundo. Tem que se preocupar com os buracos, os motoristas idiotas, beber água, estacionar em um lugar seguro, usar capacete, lanterna, fazer manutenção … se pensar bem, dá tanto trabalho quanto ter um carro. Só que tudo é mais barato, claro! Tudo bem, nos dias de chuva você vai se molhar. Mas nos dias quentes, vai sentir o vento bater, e vai ver as paisagens todas ao seu redor, não através de um vidro!

É fácil perceber porque é mais saudável andar de bicicleta … afinal, você está se exercitando, se locomovendo, desestressando … tudo sem poluir o meio ambiente. De carro, estaria largando gases nocivos na atmosfera, comendo, falando ao celular, se estressando, sentadão no semáforo tirando meleca do nariz.

Bem, por essas e outras resolvi trazer para vocês, meus amados leitores, informação testada e comprovada por fontes seguríssimas! Prepare-se! Você vai se surpreender:

Bicicleta X Carro

  1. Mesmo com o risco de acidentes fatais e engolindo a poluição dos automóveis, andar de bicicleta é mais saudável que andar de carro. Ciclistas regulares vivem, em média, de 3 a 14 meses a mais por causa da atividade física. O risco de acidentes e a poluição reduzem essa expectativa de vida, mas nem tanto! (BBC)
  2. O ar respirado dentro do carro é mais poluído que o ar do lado de fora! É isso mesmo que você leu! E não pense que está seguro com os vidros fechados e com o ar condicionado ligado. Aquele ar reciclado não é nada limpo se você não faz a manutenção adequada! As bactérias A-DO-RAM um filtro sujo! E os poluentes sempre acham um jeitinho de entrar e acaba sendo até pior, porque eles não têm como sair! (Cetesb e Vá de Bike)
  3. Em horários de pico, é mais rápido ir de bike! Isso eu mesma posso atestar. Comprovei neste último fim-de-semana em Floripa. Fui do Centro ao Campeche em 1h. E fui devagar, sem muito esforço, tranquila. Em outros dias, já fiz o trajeto em 40 minutos. E dei tchauzinho pra muito carro preso no engarrafamento, num sol de rachar!
  4. Andar de bicicleta contribui para o bem-estar físico. Óbvio! Isso você já sabia. Mas sabia também que sua expectativa de vida aumenta em até 3 anos com a prática esportiva regular? (UOL)
  5. E é ótimo para o bem-estar mental! Se você vai pro trabalho de bike de manhã cedinho, você chega lá bem acordado! Aí você passa o dia todo estressado, na frente do computador, aguentando reuniões intermináveis, só pra no final do dia montar na sua bike e pedalar pra casa! O desestresse acontece sem você perceber! Você esquece de reunião, de meta, de chefe chato … e ainda pode ir tranquilo, ouvindo um som (eu coloco o fone só de um lado, tá, Michael! Ainda consigo escutar o trânsito ao meu redor) sem se preocupar com o carro da frente que acabou de furar fila, o radar que pode te multar e outras baboseiras!
  6. Você se torna um ativista sem querer! De repente você resolve andar de bike duas vezes por semana e deixar o seu carro na garagem. Já expliquei porque isso é bom pra você. Agora pense nos outros. Menos um carro significa filas mais curtas, menos poluição, mais espaço, e por que não dizer: mais políticas públicas para o ciclista! É claro! Com mais ciclistas na rua, fica difícil ignorar o problema da insegurança, da falta de ciclovias e ciclofaixas. Muitos ciclistas morrem atropelados. Só fazendo a pesquisa para este post me emocionei com várias histórias. E lembrei de histórias que aconteceram com pessoas muito próximas, como a tia da minha amiga Joice, que foi morta em Garopaba porque o motorista do ônibus não respeitou o direito dela de pedalar na mesma via que ele. O Código de Trânsito tem regras para a convivência pacífica entre carros, ônibus e bicicletas. Só que fica só no papel. Mas você pode ajudar simplesmente sendo mais um nesse batalhão de pedaleiros. Pense nisso.

Se você quiser ler mais sobre como é ser ciclista na cidade tem um monte de gente escrevendo:

  • Vá de Bike, blog do William Cruz, que eu amei;
  • Reportagem bacana do Donna DC, que diz que é muito chique andar de bike;
  • Os amigos do Ciclopoiesis, projeto lindo;
  • Via Ciclo, daqui de Floripa, que promove debates e pesquisas sobre o problema da mobilidade urbana;
  • A Escola de Bicicleta, que dá um show de informação;
  • E muitos outros sites de gente muito interessada em fazer a diferença!

Antes que você comece, sugiro ler algumas dicas dos sites acima. O resto, você já deve ter aprendido. Não se preocupe. Ninguém nunca esquece como se anda de bicicleta! E pra quem nunca aprendeu, tem os triciclos! Mas isso é assunto para outro post! Beijos!

Anúncios

3 thoughts on “A gente nunca esquece …

  1. Não falou sobre as experienças de bike no Wichita!!! Atravessando a cidade enteiro para trampar de electrocista o dia todo!!! Ahhh, those were the days…

  2. Ownnn… q post gracinha nega! =) As nossas Caloi Ceci sofreram né, tadinhas… como aprendemos a andar sem rodinhas na Guia (cidade de estrada de chão batido), os banquinhos brancos ficaram marrons e lascando nas pontas, qse aparecendo a espuma do banco depois de tantos tombos… hehehehe 😉 Como disse cunhado: Ahhh, those were the days… :*****

  3. Oi Mayra. Obrigado pelo elogio ao Vá de Bike e parabéns por ter se tornado uma ativista sem querer, hehe. Comigo também foi assim. Bj.

Deixe um comentário

Required fields are marked *.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Lanternas do caminho

"O que for feito com a criança não durará apenas o instante imediato, mas a vida toda" Rudolf Steiner

The Phd Mama

A Parenting & Multicultural Lifestyle Blog

Âncora Sandubar

Rio Tavares, Florianópolis, Brasil

Espaço Cardamomo

O Cardamomo é uma sementinha aromática muito utilizada na culinária indiana, que além de dar um sabor especial aos pratos doces, possui propriedades terapêuticas que auxiliam na digestão, aumenta ojas (imunidade) e favorece o rejuvenescimento, experimente!

palavras de magno

um portal de opiniao entrevistas contos e tudo que tiver direito

Papacapim

desmistificando a culinária vegetal

Funny for Nothing

The world as I see it

It Girls Go Bad

Be "It" Darling!

Diariamente....

Todo dia uma mensagem para a Vida!

Flor e chá

Moda inclusiva, acessível e inspiradora

Paredes Móveis

Coisas do Cotidiano

Illustrated Bites

an illustrated food blog

Portfólio

Uma coleção de trabalhos jornalísticos

Finger, Fork & Knife

I'm Kate and Finger, Fork and Knife is where I record the recipes that excite, nourish and inspire me. I focus on wholesome, high-nutrition, home-cooked food - recipes that satisfy and delight. Welcome!

the amused bouche

real food · farm life · wanderlust adventures | santa barbara, california

%d blogueiros gostam disto: