novembro 16, 2010
Mayra Caju Warren

4 comments

Turbilhão de emoções

O final de outubro e início de novembro deste ano acabam de me mostrar que nunca é tarde para fortalecer o campo emocional.

No dia 25, perdi a minha Vovó Terezinha. Ela sempre foi super ligada na saúde das pessoas, faleceu um tanto inesperadamente, mas eu tenho certeza que ela está tranquila, feliz, sentindo que cumpriu a sua missão. Depois do falecimento dela, recebi uma oferta de um trabalhinho extra que vai dar uma grande força aqui em casa, então fiquei mais um tempo trabalhando muito, nervosa, me alimentando na correria. O resultado? Mãos irritadíssimas, intestino preguiçoso e estado de espírito muito bagunçado!!

O nosso campo emocional é um grande termômetro e eu percebi que não posso descuidar, senão o retrocesso é enorme! Agora preciso correr atrás do prejuízo, me reconstituir física e emocionalmente. Então, estou começando tudo de novo, com a paciência necessária para curar a pele, o corpo, a mente e o coração.

Para começar, estou respirando mais, rindo mais, aproveitando mais o meu tempo livre com o maridão e os dogs. E agora, de volta para o blog, resolvi homenagear a minha Vovó Terezinha…

Logo que soube que ela havia desencarnado, dei um jeito de estar perto da família e fui pra Mato Grosso. Fiquei por lá durante uma semana, para reconstruir laços, ajudar onde pudesse ajudar e também pude pensar muito nela, no que ela me ensinou, no que eu vou guardar no coração e na memória. E uma das coisas que eu sempre pedia para a vovó fazer eram os deliciosos beijus (a gente falava BIJÚ)! Pra quem não sabe, beiju não é só bijuteria!! É também a massinha tipo tapioca que a minha vó fazia para a gente! E beiju pode ser comido com recheio doce ou salgado. E é fácil de fazer e tem ingredientes super naturais. É coisa de índio, gente! E índio, pelo menos os nossos antepassados, eram naturebas ao extremo!!

Então peguei com a minha mãe a receita da vovó e repasso a vocês. Fica sendo a minha homenagem à mulher corajosa, que conseguiu parir 10 filhos, sem cesariana, e criou e educou muito bem esses filhos, os 20 netos e bisnetos, afilhados, vizinhos…

Beiju da Vovó Terezinha

1/2kg de polvilho doce, ou araruta, como vovó dizia…
1 xícara (chá) de água

Para preparar, haja paciência! Mas se não pegar jeito na primeira vez, não desista! Continue tentando!!

Minha avó fazia assim: ela molhava o polvilho e juntava um fio de azeite e uma pitadinha de sal. Depois, ela pegava o polvilho molhado, espremia bem pra escorrer a água e ficava remexendo aquela massa nas mãos até conseguir separar as bolotas molhadas que se formam. Ela geralmente fazia sem peneirar, ficava meio “embolotado” mas também era gostoso. Se você quiser ela mais fininha,  pode passar a massa numa peneirinha de metal (pra ficar mais light, o segredo é a peneira, minha gente!) e assim o polvilho fica meio parecido com um farelo.

Na hora de assar, ela espalhava um punhado de polvilho, cerca de 3-4 colheres de sopa, em uma camada fininha, tipo uma panqueca, na chapa de ferro. Se você não tem isso, usa uma frigideira. O polvilho quando esquenta, forma uma gominha e se junta igual uma panqueca mesmo. Aí é só virar, deixar assar do outro lado e servir com um pouquinho de manteiga, que era do jeito que a gente comia na casa da vovó.

Mas, se você quiser, pode ser bem criativo com o recheio. Pode ser doce ou salgado. As doces ficam boas com côco, chocolate, e as salgadas podem receber queijo, tomate, carne de sol, e aí é só inventar! Depois que virar o beiju, coloque o recheio e dobre o beiju ao meio. Ô lindeza!

Espero que tenham gostado. É sempre bom correr pras raízes! Obrigada, vovó, pela inspiração! Aqui no blog, e na vida!

Anúncios

4 thoughts on “Turbilhão de emoções

  1. Olha ae a Vozinha… linda ela! 😉

    Aqui em Cuiabá eu faço direto beiju no café da manhã (fim de semana, pq dia de semana é correria). Um saco com 500g de polvilho doce da Yoki não custa nem R$5,00 e faz muuuuito beiju. Meu preferido é com presunto e queijo, que derretido fica bem delícia! Realmente peneirada a massa fica mais fininha, mas eu num tenho muita paciência em peneirar não! Hehehehe ;P BEIJU É BOM DE QUALQUER JEITO! Bjossss

  2. Uahi! vai ter que fazer essa tal do biju para mim amor!
    Beijo
    Babito

  3. Oi Miga,

    Mes de outubro tb foi cruel pra mim mas anyways faz dias q tava atras de uma receita boa de biju e dificil google pq so aparece bijuteria haha mas vou tentar fazer esta dai e te digo como ficou

    beijos
    love you

  4. HUMMMM!!!!!!!!!!!!

    OHHH

    FILHA AMADA, K SAUDADE…

    AGORA ESTÁ DOENDO MUITO ESSA AUSENCIA E SUA AUSENCIA
    AMO VC SEMPRE

Deixe um comentário

Required fields are marked *.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Lanternas do caminho

"O que for feito com a criança não durará apenas o instante imediato, mas a vida toda" Rudolf Steiner

The Phd Mama

A Parenting & Multicultural Lifestyle Blog

Âncora Sandubar

Rio Tavares, Florianópolis, Brasil

Espaço Cardamomo

O Cardamomo é uma sementinha aromática muito utilizada na culinária indiana, que além de dar um sabor especial aos pratos doces, possui propriedades terapêuticas que auxiliam na digestão, aumenta ojas (imunidade) e favorece o rejuvenescimento, experimente!

palavras de magno

um portal de opiniao entrevistas contos e tudo que tiver direito

Papacapim

desmistificando a culinária vegetal

Funny for Nothing

The world as I see it

It Girls Go Bad

Be "It" Darling!

Diariamente....

Todo dia uma mensagem para a Vida!

Flor e chá

Moda inclusiva, acessível e inspiradora

Paredes Móveis

Coisas do Cotidiano

Illustrated Bites

an illustrated food blog

Portfólio

Uma coleção de trabalhos jornalísticos

Finger, Fork & Knife

I'm Kate and Finger, Fork and Knife is where I record the recipes that excite, nourish and inspire me. I focus on wholesome, high-nutrition, home-cooked food - recipes that satisfy and delight. Welcome!

the amused bouche

real food · farm life · wanderlust adventures | santa barbara, california

%d blogueiros gostam disto: